MATÉRIAS RELACIONADAS




O mundo pede mais empatia

PUBLICADO EM 27/07/2016

Empatia. O dicionário classifica a palavra como “...estado de espírito no qual uma pessoa se identifica com outra, presumindo sentir o que a outra sente”. Podemos também considerar a empatia como a capacidade de se colocar no lugar de alguém e entendê-lo emocionalmente. Em um sentido mais amplo, é compreender o outro em sua dignidade, seus direitos, defeitos e, sobretudo, em sua diferença.

Nunca antes estivemos tão cercados de pessoas, seja no nível físico ou virtual. Pergunte a seus pais e avós. As gerações passadas não tiveram a chance de interagir tanto quanto nós, mas mesmo assim, nunca vimos tempos tão infrutíferos emocionalmente. As ferramentas da modernidade criam pontes e aproximam pessoas, mas nossa mentalidade ainda constrói barreiras gigantescas de isolamento e intolerância.

Estamos prontos a aceitar e crescer com as pessoas que são diferentes de nós? Estamos disposto a aprender com aquilo que nos é estranho? Quando deixamos de nos armar para “colonizar” o outro, nos abrimos para o diálogo, o convívio e a empatia – a capacidade de se colocar no lugar do outro. É quando podemos nos relacionar sem cobranças egoístas, absolutistas e rigorosas.

Que tal fazermos um exercício de “troca de lugar” e ser mais tolerantes? Tenho a certeza que fará uma enorme diferença em nossas vidas.

Boa leitura!

Mário Lima